O segredo do arroz

Cansei de tentar fazer um arroz decente, mas só conseguia fazer arroz “escola de samba”: aquele que só sai em bloco. Por mais que eu tentasse usar táticas, medidas e marcas diferentes meu arroz ficava cada vez mais empapado e grudento.

Informam as especialistas que fazer um bom arroz tem lá seus segredos, e por ser um prato prosaico não tem nada de simples para preparar, muito pelo contrário, quanto mais prosaico o prato mais complicado para prepará-lo de forma a que fique no mínimo digerível.

Algumas especialistas apontam para o fato de que você deve lavar bem o arroz e depois escorrê-lo para que esteja já bem seco antes de colocá-lo na panela para refogar. Acho isso uma bobagem, pois minha amiga Leila que é uma senhora cozinheira enfia o arroz debaixo da torneira e já o joga na panela e o dela sempre sai maravilhoso.

Outras afirmam que se deve usar uma medida-padrão, cozinhando-o sempre na mesma panela para não modificar as medidas por engano. Use sempre a mesma marca e à medida que o arroz for ficando empapado vá reduzindo o tanto de água que coloca nele até atingir o mínimo necessário para que cozinhe o suficiente para comer mas não tanto que vire uma pasta compacta.

Como já cuidei de plantas e passei anos para conseguir que minhas violetas florissem, tenho a teoria que arroz é como violeta: quanto mais você jogar água, mexer de um lado pra outro, mais rápido irá estragar. Como as violetas, jogue o arroz na panela e só se preocupe com ele de novo quando estiver seco, e seja lá o que Deus quiser. Quanto mais manobras você fizer com ele, pior ficará, portanto faça como sabe, vá reduzindo a água dia por dia até conseguir uma quantidade suficiente apenas para cozinhar e cruze os dedos.

Ah, e tenha sempre um pacote de macarrão de reserva para o caso de seu arroz insistir em virar papa e não querer sair da panela de jeito nenhum.

(zailda coirano)

Anúncios

Tags: , , ,

9 Respostas to “O segredo do arroz”

  1. Gonçalo de Assis Says:

    Passando para deixar um beijo à cozinheira mais sem jeito que conheço. Mas que é uma excelente escritora e nos prende em seus relatos.

  2. ana Says:

    Oi,

    Segredo do arroz é o seguinte: usar arroz carolino para o «malandro» – arroz com molho – e usar arroz agulha para o seco.
    Então, o arroz seco, sem lavar, da qualidade agulha, deve ser frito antes de lançar a água. Cubra o fundo do taxo com azeite ou óleo (pouca quantidade), deixe aquecer, e então coloque o arroz e vá mexendo enquanto frita. Quando o arroz mudar de cor (primeiro fica transparente, depois branco opaco), está bom para juntar água. Medidas: uma de arroz (por exemplo um copo ou chávena) para duas de água (dois copos). Deixar cozer em potência média (no disco eléctrico com 10 o 5 ou 6 é adequado), semi tapado por causa do vapor. Isto deve demorar entre 6 e 10 minutos. Assim que a água evaporar, desligar o disco, não tirar o taxo de cima do disco, tapar totalmente com o testo, e envolver a parte de cima do tacho com um pano (para “abafar” o arroz). Mais 3 ou 4 minutos e está pronto.

    Zailda responde:
    Obrigada pela dica, Ana.
    Aí, pessoal! A dica que todas queríamos, vamos fazer arroz soltinho agora, nada mais de “arroz escola de samba”!
    Valeu, Ana, apareça sempre!

  3. Sonia da Rocha Lima Says:

    Uippp…!!!Chequei na gastronomia!
    Arroz é trauma e já desisti mesmo.
    Faço tudo como mandam…e quando termina de secar a água:unidos venceremos e jamais nos separaremos.

    Sou boa de arroz de saquinho.

    Lá vai a receita do meu arroz saltitante:

    Coloque a quantidade de água na panela que cubra os saquinhos,uma cabeça de alho e sal a gosto.Após ferver a água(os saquinhos lá) pode contar 5 minutos.
    Depois são só gritos de vitória.
    Branquinhos e soltinhos pulando saltitantes no prato.
    Bjsss…milll

  4. zailda Says:

    Minha querida, não me venha com essa de saquinhos, você tem trauma de arroz e eu de saquinhos. Veja na postagem Introdução aos mistérios da culinária a razão.
    Apareça sempre!

  5. Milena Says:

    Adoro os detalhes do qual vc escreve as receitas…

  6. Juliana Says:

    Arroz de saquinho?

    Pera lá, até eu que me viro um pouco na cozinha tenho trauma…

    Nunca vou esquecer, estava em casa, sozinha, morrendo de fome…esperando o meu pai lvoltar do mercado (tinha uns 15 anos)…nada na geladeira pronto e na dispensa só arroz de saquinho e uma lata de molho de tomate.

    O tempo passou, a fome apertou, a barriga grunindo, o estomâgo já estava grudado nas costas…então, eu fui até a dispensa, peguei a lata pus na mesa, me sentei em frente a ela tentando lembrar como meu pai fazia o arroz de saquinho…depois de alguns instantes levantei, pensando, na caixa deve ter como fazer…

    Fui lendo e fazendo…água, ferve, saquinho…tudo aparentemente ia bem, até que eu resolvi pegar um garfo e levantar o saquinho para ver se estava bem cozido…como sou muito “esperta” quis olhar bem e levantei o saquinho…

    Resultado: o saquinho rasgou bem onde o garfo estava, bateu na alça da panela, respingou no meu braço (o arroz estava pelando)…soltei um palavrão e segundos depois espatifou no meu pé descalço…me queimando e sujando o chão que eu havia limpado mais cedo…

    Não consegui comer e ainda tive que lavar o chão de novo…que ficou cheio de água e arroz …de saquinho…

    Ò dureza….

    Moral da estória: quem tem trauma de saquinho não faz arroz de saquinho nem Minojo…

    Dia seguinte, eu estava na cozinha com a minha madrinha aprendendo a fazer arroz…ela explicou bem, mas não nos minimos detalhes e eu levei só dois anos para acertar, hoje compro parabolizado, pois antes eu lavava e acabava com o fundo da panela toda com arroz queimado, minhas panelas tem até a marca do arroz, de tantas vezes que queimei
    o arroz…rs.

    Ainda hj as vezes algo dá errado…e eu tiro o que dá para comer rápido da panela e coloco vinagre na panela e ponho no fogo para soltar o grude do arroz torrado…rs.

    beijos

  7. Lorhayne Says:

    Bom dia, esta foi a primeira vez que vi seu site e me diverti muito!!!
    Eu estava agora msm pesquisando os segredos para um arroz branquinho e soltinho qd vi no google seu site.
    Gente, não existe mesmo???? O meu fica meio amarelado. E eu não sei mais o que fazer! AMOOOOOOOOO ARROZ!!!! Me casei ano passado, preciiiiiso aprender!!! Já usei até aquele temperinho pronto, Meu Arroz, e agora ele não gruda mais, por´m fica amarelo e com um gosto só “ok, dá pra comer”.

    Se alguém puder e ajudar, agradeço!!!
    Ah…. o arroz tem que lavar ou não?? Minha nutricionista disse que do ponto de vista, tipo, higiênic, não precisa!!

    bjim

    • elisiane Says:

      Bom ,Lorhayne eu não costumo lavar o arroz até porque se você usar um arroz de boa qualidade (como por exemplo Rei Arthur)que é um arroz que na minha opinião é muito bom, não é necessário lavar,o meu arroz costuma ficar bem soltinho.Bem, porque eu falei em não lavar o arroz ?Acredite mas esse é um dos segredos para o arroz ficar soltinho,outro segredo é colocar pouca água ,o necessário para cobrir o arroz ,sempre cuidando para ele não secar totalmente até estar cozido acrescentando água aos pouquinhos se neceassário.Espero ter te ajudado.
      Abraços!

      • lorhayne Says:

        Obrigada Elisiane. Mas neste um ano e meio aprendi, kkkkkkk
        Eu tb não lavo o arroz e acho que é mesmo um grande segredo! Nada é melhor do que um bom arroz neh, com bastante alho, cebola e bem branquinho!
        bjim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: